Blog

  1. Depoimentos de quem fez o teste genético para depressão e ansiedade da Gntech

    Tu já pensou, 22 anos tomando medicação?” Valdésia Albino viveu isso e o pior: foram duas décadas sem conseguir um resultado eficaz no tratamento para depressão. A empresária também contou sua história de superação depois de realizar o teste genético em um relato para a revista Marie Claire.
    Leia mais »
  2. Como o teste genético pode ser usado no tratamento de depressão

    O teste farmacogenético é basicamente uma análise de como determinados genes do indivíduo impactam a metabolização dos medicamentos em seu organismo. O DNA é coletado e sequenciado, para análise dos genes e suas variantes.
    Leia mais »
  3. Origem do Setembro Amarelo: Como surgiu o movimento de prevenção do suicídio

    A origem do Setembro Amarelo e todo esse movimento de conscientização contra suicídio começou com a história de Mike Emme, nos Estados Unidos. O jovem era conhecido por sua personalidade carinhosa e habilidade mecânica, tendo como sua marca um Mustang 68 que ele mesmo restaurou e pintou de amarelo.
    Leia mais »
  4. Anfarmag: Farmacogenética favorece prescrição individualizada de medicamentos

    Em reportagem da Anfarmag, especialista comentou as áreas que já são beneficiadas com a farmacogenética e como essa ciência torna os tratamentos mais eficazes. O avanço das técnicas para avaliar o DNA humano permite detectar genes que possuem mutações.
    Leia mais »
  5. Marie Claire: Leitora conta como venceu a depressão com o teste genético da Gntech

    Em depoimento publicado pela revista Marie Claire no dia 02/09, a leitora catarinense Valdesia Alves Albino contou como conseguiu superar uma depressão após fazer o teste genético da Gntech. A dona de casa havia realizado diversos tratamentos para o transtorno.
    Leia mais »
  6. 59% dos brasileiros têm depressão, aponta pesquisa

    Uma pesquisa realizada pela Vittude apontou dados preocupantes de brasileiros com depressão, ansiedade e estresse. O levantamento publicado na revista Veja indica que 59% da população enfrenta um quadro de depressão. A ansiedade atinge 63% das pessoas e o estresse 37%.
    Leia mais »
  7. Não tá tudo bem, mas vai ficar: Série do Fantástico sobre Depressão, com Drauzio Varella

    No início de agosto estreou no Fantástico a série Não tá tudo bem, mas vai ficar, apresentada pelo médico Drauzio Varella. Durante todo o mês, o transtorno depressivo será abordado trazendo diferentes perspectivas a cada domingo.

    De uma forma didática, Drauzio Varella explica como a depressão interfere na vida dos pacientes e suas famílias. As reportagens trazem depoimentos que mostram como qualquer pessoa está suscetível à doença.

     

    A dificuldade do diagnóstico da depressão

    A cantora Paula Fernandes é uma das entrevistadas. Ela compartilha como sofre com depressão desde os 15 anos e como o transtorno já interferiu na sua carreira. O primeiro episódio de Não tá tudo

    Leia mais »
  8. Depressão: Como lidar no dia a dia?

    O transtorno depressivo provoca uma vontade paralisada, necessidade de isolamento e pensamentos negativos persistentes. Como lidar com a depressão para vencer a doença e retomar as atividades diárias? Muitas vezes isso pode parecer um desafio, mas é com passos pequenos que o paciente consegue evoluir.

    Por mais que um primeiro passo para socializar ou fazer exercício físico seja difícil, são atitudes como essa que vão ajudar a pessoa com depressão a se recuperar. Após procurar ajuda profissional de um psiquiatra, confira algumas dicas para lidar com a depressão no dia a dia:

     

    1. Busque o apoio de amigos e família

    A própria doença gera a sensação de solidão e vontade

    Leia mais »
  9. Não tá tudo bem, mas vai ficar: Série do Fantástico sobre Depressão, com Drauzio Varella

    No início de agosto estreou no Fantástico a série Não tá tudo bem, mas vai ficar, apresentada pelo médico Drauzio Varella. Durante todo o mês, o transtorno depressivo será abordado trazendo diferentes perspectivas a cada domingo.
    Leia mais »
  10. Depressão: Contato com a natureza na infância reduz casos do transtorno

    As chances de ter depressão diminuem se, durante a infância, a pessoa tem contato com a natureza. Duas pesquisas foram realizadas no intuito de levantar dados para provar essa tese.

    Uma delas foi feita na Dinamarca, estudando a relação de espaços verdes em torno de lares de um milhão de crianças.  Outro estudo foi realizado na Espanha, no Instituto Barcelona para a Saúde Global (ISGlobal), com mais de 3.500 entrevistados.

    Tanto passeios no parque quanto brincar no quintal podem ser fatores que contribuem para a saúde mental na fase adulta.

     

    Contato com a natureza reduza em 55% o risco doenças como depressão

    Na Dinamarca, uma pesquisa buscou quantificar os benefícios das áreas

    Leia mais »