Diagnóstico Clínico

  1. Insônia: uma em cada cinco pessoas dorme mal

    É comum encontramos pessoas reclamando de cansaço por terem dormido mal. Talvez você não saiba, mas ela pode ser vítima de um distúrbio de desconforto que afeta seu sono, mais conhecido como insônia. E ela é mais habitual do que imaginamos.

    De acordo com um estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Neurofisiologia Clínica, SBNC, uma em cada cinco pessoas sofrem de insônia. No Brasil, 45% da população afirma dormir mal. Aproximadamente 52% relatam que já acordam cansadas enquanto outras 32% dizem demorar para dormir.

    Estes números, inclusive, podem refletir em outras alterações psicológicas, como depressão e ansiedade, uma vez que a insônia está ligada diretamente com estes sintomas.

    Insônia

    A insônia está presente na vida de milhares

    Leia mais »
  2. Depressão o mal do Século

    A depressão foi considerada pela Organização Mundial da Saúde como o "mal do século XXI". Doença silenciosa, ela ainda é incompreendida inclusive por quem sofre do problema. Já fala-se sobre uma epidemia de depressão pois ela atinge 10% da população mundial e esse índice aumenta a cada ano.

    Para entender melhor sobre os sintomas da depressão, veja oque o médico Dráuzio Varella fala sobre o assunto:

     


    Leia mais »
  3. Genética para diagnóstico clínico

    Teste genético para diagnóstico clínico: usar ou não usar?

    Na rotina clínica os mais diversos exames são solicitados, seja para ajudar no diagnóstico de uma doença específica ou para fazer o check-up do paciente. Hemograma, leucograma, Raio X, ultrassom, dentre outros inúmeros procedimentos, ajudam o médico na avaliação. Muitas vezes, eles possibilitam o diagnóstico precoce, o que permite o tratamento do paciente ainda quando os sintomas não apareceram. Porém, há um teste disponível no Brasil e que poderia colaborar ainda mais para que as doenças fossem tratadas ou evitadas com mais especificidade: o teste genético.

    Embora ainda não seja solicitado com tanta frequência, a utilização do teste genético torna possível adotar medidas que inibam o aparecimento da doença

    Leia mais »